Buscar
  • fredericopereira191

3 dicas práticas para investir em fundos de investimento


Para quem ainda precisa entender o que é um fundo de investimentos

Uma das formas de investir no mercado financeiro é delegando a gestão para um profissional especializado. Mas isso não te exime de uma análise prévia, por isso aqui vão 3 dicas práticas de como investir em fundos de investimento.


Antes das dicas, se você ainda não conhece os fundos, sugiro que você leia o artigo em que explico esses produtos: "O que é um fundo de investimento"


Além disso, independente de você estudar sobre isso ou não, aproveite a ajuda de assessor de investimento para te ajudar com esse processo, lembre-se do velho ditado: "Duas cabeças pensam melhor do que uma"; fale comigo sobre isso!



Dica 1: Compare os fundos em diferentes janelas temporais!


No site de comparação da XP Investimentos você encontra a opção para comparar e escolher a periodicidade. Acesse: "Comparação de Fundos XP"


Nesse site de um escritório de assessoria, você também encontra a opção de colocar os fundos e olhar diferentes periodicidades. Acesse: "Comparador de Fundos"


A comparação é importante pelo seguinte:


- Você não se iludir com a rentabilidade recente de um fundo novo ou que apenas aproveitou um bom momento de mercado;


- Você encontrar e conhecer fundos que já tem um histórico de resultados consistentes, nos quais você poderá ter mais confiança sobre os resultados futuros;


- Você entender como os fundos constroem os resultados ao longo dos anos, nos diferentes cenários de preços no mercado.


Nunca invista em fundos sem que essas comparações sejam feitas, por você ou pelo seu assessor.


Dica 2: Invista em pessoas confiáveis que tenham ideias diferentes


Você precisa confiar nos gestores em que vai aplicar o seu dinheiro

Você pode alegar que são duas dicas condensadas em uma, é justo! Mas ambas são muito importantes.


"Pessoas confiáveis" abrange tanto os indivíduos responsáveis pela tomada de risco, como as equipes que formam o time da gestora de investimento, você quer:


- pessoas que tenham o próprio dinheiro aplicado nos fundos que administram, o máximo possível, elas precisam estar no negócio também;


- equipes que tenham um histórico de trabalho juntas, gestão é um negócio de equipe, você não quer depender de uma só pessoa, mesmo que tenha um cara diferenciado, ele deve ter uma equipe boa acompanhando;


- prefira aqueles que são transparentes, que não só publicam o essencial, mas que oferecem algo a mais para manter os investidores conscientes do que está acontecendo, não necessariamente do que estão comprando ou vendendo, mas do cenário.


Já a questão das "ideias diferentes", é que você não quer ter apenas um tipo de investidor na sua carteira, você quer participar de perspectivas diferentes, de estratégias diferentes. Isso implica em:


- tenha fundos multimercado que operem com ativos e ideias diferentes, por exemplo, um com FIM macro, outro de L&S e outro "quant".


- tenha fundos de ações que tenham carteiras diferentes também, um fundo mais volátil que procure casos disruptivos, ao mesmo tempo que tem um fundo mais "value investing" tradicional com foco em small caps, por exemplo.


- mesmo a sua renda fixa precisa ser diversificada, mesmo que não necessariamente com fundos, eu gosto só do caixa em fundos de renda fixa.


Dica 3: procure os extremos em volatilidade, pense na "barbell" do Taleb


Estratégia barbell: baixo risco por um lado e muito risco do outro

Você não pode esquecer de ter uma carteira que esteja de acordo com o seu perfil, dê uma olhada no artigo sobre isso: "Como utilizar o seu perfil de investidor?"


Mas não é porque seu perfil dá conservador, que você não pode ter alguma coisa de alta volatilidade, pelo contrário, você deve! Se coloca 80% em renda fixa bem conservadora, então coloque os 10% de multimercado em um fundo de alta volatilidade, faça o mesmo com as ações, pode até comprar algumas ações especulativas. Desse jeito você aplica a Barbell.


Alguém com perfil moderado ou arrojado já tem mais espaço para fundos multimercado e ações, diversifique estratégias, mas continue dando preferência por fundos de alta volatilidade, isso é crucial para aplicar barbell e para ganhar dinheiro, porque o custo dos fundos é alto, se não tiver nem a possibilidade de ter retornos altos, não vai compensar.


Lembre-se que fundos tem taxa de administração, taxa de performance e come-cotas. Então se você não tiver um rendimento bem mais alto do que o que você poderia conseguir investindo diretamente nos títulos e nas ações, então não vai compensar ter todos esses custos.


Então, na prática, coloque a maior parte em títulos ou fundos de volatilidade mínima, não corre risco, mas paga pouco ou quase nada de custos, mas coloque uma parte menor em fundos de alta volatilidade, que vão gerar retornos significativos. Na XP, por exemplo, veja a classificação na imagem.


Isso aparece na página "Fundos disponíveis", você quer os fundos de "risco baixo" e fundos de "risco médio alto" e "risco alto", porque os outros dificilmente vão compensar o custo.


3 dicas práticas para investir em fundos de investimento


Essas eram as dicas que eu queria deixar para vocês, espero ter contribuído para que os seus investimentos melhorem.



Muito obrigado por ler meu texto e boa sorte!

26 visualizações
 

©2018 by Fred Pereira. Proudly created with Wix.com