Buscar
  • fredericopereira191

Como lucrei 200% com ações do Banco Pan e ainda posso lucrar mais!


Como lucrei 200% com ações do Banco Pan e ainda posso ganhar mais!

Na última sexta, 23 de maio de 2019, eu realizei um lucro de 200% em ações do Banco Pan que comprei em 23 de outubro de 2018, nesse texto detalho esse negócio:


· Por que comprei as ações?

· Por que vendi metade das ações que havia comprado?

· Por que continuo comprado na outra metade?

· Como você pode fazer esse mesmo tipo de negócio?


Mas antes de começar, deixa eu ser um pouco mais específico. Eu comprei as ações de Banco Pan a 1,76 no dia 23 de outubro de 2018, elas negociam sob o código BPAN4.


Considerei que a empresa se encaixava na categoria “especulação” da minha carteira de ações, o que significa que ela deveria representar no máximo 5% da carteira, como já tinha outras ações nessa categoria, comprei o suficiente para ela ter 4%.


Agora vamos ao negócio.


Por que comprei as ações?


Todo mês pesquiso por oportunidades de compra de ações a preços baixos, como o Sr. Mercado é emocionalmente volátil, as vezes ele quer vender a um preço muito alto e, noutras vezes, a preços muito baixos; isso gera essas oportunidades.


Classifico essas ações como de “especulação" e me permito colocar até 20% da carteira de ações nesse tipo de negócio. Costumo buscar pelas seguintes características para identificar oportunidades:


· P/VP (preco/valorpatrimonial) muito baixo, abaixo de 1 já vale a análise mais de perto;

· P/L (preço/lucro) muito baixo, abaixo de 10 já vale a análise mais de perto;

· Caixa líquido maior ou próximo ao valor de mercado;

· Se a empresa tiver preço baixo (critérios anteriores) e for rentável, ROE positivo e “estável", me interesso muito;

· Se tiver uma “história" que justifique as negociações depreciadas, algo que faça sentido e, principalmente, que implique em uma avaliação errada da maioria, melhor ainda;

· Se for uma ação que grandes fundos não tem acesso por conta da liquidez, melhor, pois pode haver mais valorização na subida;


Essas características não se excluem, nem são pré-requisitos, quanto mais delas forem atendidas, melhor. As acoes do Banco Pan atendiam quase todas, siga na lista:


· Negociava a P/VP de 0,35 quando comprei, ou seja, o preço da ação era de quase um terço do valor patrimonial, muito baixo para o Banco Pan;

· Negociava a P/L de 6 quando comprei, ou seja, em 6 anos só os lucros devolviam 100% do investimento, rendimento de aproximadamente 15% ao ano;

· No caso dos bancos esse critério do caixa líquido não se aplica, pois bancos estão sempre alavancados;

· O Banco Pan não só era rentável (já a alguns anos de ROE estavel) como tinha perspectivas de melhorar essa rentabilidade, característica que ainda permanece.

· O problema da fraude quando o Banco era do Silvio Santos ainda pesam no balanço do Banco, só vão se livrar disso em 2021; além disso, mercado ainda não confiava na capacidade da nova gestão mudar as perspectivas do Banco, tanto pelo sócio estatal (Caixa Economica), quanto pelo privado (BTG Pactual), pois ambos tinham “reputação questionável”, sendo que eu pensava o contrário, acreditava que em algum momento o mercado iria “acordar" pra melhora da equipe no governo e reconhecer que o BTG tem força no setor bancário;

· Como uma smallcap com free float baixo, as ações do Banco Pan não são muito acessíveis aos grandes fundos, então pode subir muito e rápido se isso vier a mudar com expansão do Banco.


Isso tudo me dava a confiança de que estava comprando ações de um negócio rentável, com boas perspectivas de melhorar e, principalmente, estava comprando tão barato, que tinha uma boa margem de segurança.


Isso foi em outubro de 2018.


Por que vendi metade das ações que havia comprado?


Na última sexta, 24 de maio de 2019, as ações que comprei a 1,76 negociaram a 5,45 e eu vendi metade das que havia comprado, lucro de 209,66% em cima dessas que vendi.


O primeiro motivo da venda foi simplesmente garantir lucro na negociação, já que boa parte da valorização deve-se à divulgação do governo, acionista controlador via Caixa Econômica, de que pretende negociar sua participação a preços justos, o que ainda não é o caso, praticamente dizendo que a ação estava muito barata.


Os investidores entenderam o recado e compraram ações, aumentando a valorização que já vinha ocorrendo devido às melhorias que o negócio vinha apresentando.


O segundo motivo pra venda de metade é a adequação da magnitude das ações na minha carteira, era de 4% a participação, ao triplicar passou a ser cerca de 12%, muito alta pra esse tipo de ação, na minha concepção, vendendo metade voltou a uma participação adequada.


Perceba que ao fazer negócios com ações, é preciso pensar na carteira como um todo, administrando os riscos da carteira, já que não somos deuses, não prevemos o futuro e nem o administramos.


O terceiro motivo, neste caso o que justifica a manutenção da outra metade, é o que deriva da concepção do governo de que a ação está barata, somada a nova perspectiva da abordagem digital.


O preço estava barato porque o Banco está se tornando cada vez mais rentável e isso faz com que ele deva negociar pelo menos próximo a seus pares. O que passou a ser o caso agora.


Aqui meu foco é a rentabilidade, o Banco ainda nem se livrou dos problemas do passado e já está sendo mais rentável, ou seja, mantenho ações de um banco rentável que comprei como uma pechincha, isso faz bem pra minha carteira.


A nova perspectiva digital é a aposta em mais rentabilidade. Na última apresentação de resultados o Banco anunciou o foco no online e aplicação de tecnologia pra melhora dos negócios.


Para saber mais sobre o banco, acesse a página de Relações com Investidores, está bem acessível e transparente, o que é muito bom. Clique aqui para acessar!


Não acredito que serão como um Inter ou Nubank, que investem muito dinheiro em abertura de contas, na verdade tenho “pé atrás" com essas contas de “millennials”; acredito que o Banco Pan pode aproveitar a base de clientes de consignado e compradores de carro e crescer em cima de um público que já tem renda e já está na base do Banco, isso pode ser promissor.


Como comprei muito barato, posso até sonhar com o BTG integrando o Banco na sua estratégia digital, oferecendo investimentos via Pan. Seria lindo!


Enfim, coloquei lucro no bolso, equilibrei o tamanho da ação na carteira e segurei ações, que comprei muito baratas, de uma empresa com perspectivas interessantes.


Como você pode fazer esse mesmo tipo de negócio?


A parte operacional - se você já leu até aqui – provavelmente você já sabe, envie a ordem de compra para a bolsa via corretora. Lembre-se que já pode fazer isso quase sem custos.


A parte de análise e busca pelos ativos passa pela pesquisa de ativos que atendam as características que apontei anteriormente, lembre-se que não são pré-requisitos e não são excludentes.


É muito importante ter uma boa estratégia de gestão de carteira de investimentos, como a que eu mencionei, que limito esse tipo de especulação a 20% da carteira. Isso vai evitar que você perca muito dinheiro quando der errado, isso é fundamental no longo prazo.


Pretendo postar nesse espaço e no grupo do Whatsapp as ações que gosto e as análises, então uma forma de ir se atualizando é acompanhar as publicações aqui do blog. Cadastre seu e-mail!


Por fim, deixa eu te oferecer meu livro para quem está começando no mercado financeiro, ou para quem ainda não tem a confiança de um investidor consciente. Escrevi um livro para dar a “visão macro” necessária aos investidores, uma espécie de mapa. Clique na imagem abaixo para conhecer.





Muito obrigado por ler meu texto, um abraço e boa sorte!

32 visualizações
 

©2018 by Fred Pereira. Proudly created with Wix.com