Buscar
  • fredericopereira191

Conflitos de interesse no mercado financeiro


Um filme que evidenciou um caso singular de conflito de interesse no mercado norte americano

Conflitos de interesse no mercado financeiro são comuns como em qualquer outra área de prestação de serviço.


Você duvida que existem médicos que recebem "presentes" da indústria farmacêutica para recomendar remédios sem a devida necessidade?


Você duvida que existem corretores imobiliários que sugerem os imóveis de maior remuneração em vez do que é mais vantajoso aos clientes?


Existe uma anedota popular que diz "não pergunte ao barbeiro se você deve ou não cortar o cabelo", é o tal problema da agentividade.


Nesse texto pretendo citar alguns dos conflitos de interesse mais evidentes no mercado financeiro brasileiro.


O problema do AAI


Vou começar pelo meu próprio problema. O Agente Autônomo de Investimentos era um profissional que podia colocar ordens de compra e venda na bolsa de valores, nada mais, isso décadas atrás tinha sua razão de ser, hoje não mais, a realidade mudou, mas a legislação não.


Principalmente por conta do desenvolvimento do negócio pela XP, o AAI virou um assessor de investimentos, ele ajuda o cliente a organizar uma carteira de investimentos com diversos produtos financeiros, mantém relacionamento de negócios com o cliente. A remuneração desse profissional já deveria ser com base na performance dos investimentos, mas as regras ainda não foram atualizadas.


Na prática essa situação cria uma confusão para os investidores, que deveriam ter consciência disso antes de escolher um assessor de investimentos:


- se o assessor tiver visão de curto prazo e for inescrupuloso, ele pode incentivar os clientes a fazer compras e vendas com frequência, entrar e sair de ativos sem observar uma vantagem relevante ou melhora na margem de segurança; esse comportamento gera ganhos para o assessor, mas prejudica o cliente.


- se o assessor tiver visão de longo prazo e for ético, isso geralmente vem em um pacote, ele vai colocar o cliente em primeiro lugar, perceber que o ganho dele vem ao longo dos anos, com o cliente tendo crescimento no patrimônio, isso passa por evitar muitas negociações e comprar ativos com boa margem de segurança e que possam ser detidos por anos, isso beneficia o cliente e o assessor no longo prazo.


Óbvio que o segundo caso, por iniciativa do próprio assessor, não tem conflito de interesse; mas, infelizmente, são a minoria. A maioria do mercado é composta por AAI que age como a maioria dos gerentes de bancos ou médicos empurrando remédios desnecessários, agem como vampiros, se aproveitando do "sangue" das pessoas.


Nesse caso a lei estimula o conflito de interesse ao manter a remuneração dos AAI em cima das taxas de negociação, em vez de alinhar essa remuneração aos resultados dos clientes.


Dica: procure AAI com visão de longo prazo (fale comigo, clique aqui)



O privilégio de IPO (ofertas públicas)


Alguns, como Gekko, podem ser presos por informação privilegiada, outros gozam de algum privilégio

Quando uma empresa de capital fechado resolve se tornar "aberta", ou seja, vender ações na bolsa de valores, ela deve contratar um banco de investimentos para organizar essa empreitada, o que implica em: organizar documentos, avaliar o preço, vender a investidores, etc.


Nesse processo o banco de investimentos contratado acessa todos as informações disponibilizadas pela empresa, muitas das quais não chegarão nem perto dos pequenos investidores, acho que podemos chamar isso de privilégio.


Depois de organizar o processo e avaliar o possível preço, o banco de investimentos organiza uma série de eventos chamados de "road shows", em que eles convidam grandes investidores institucionais para conhecer os números e sugerirem preços, um privilégio concedido a muito poucos. A grande maioria é excluída desse processo e, mais importante, não tem acesso às mesmas informações, ou seja, há privilegiados no processo.


Enfim, além de você ter certeza de que a empresa e o banco de investimentos tem total interesse em vender as ações pelo preço mais caro possível, enquanto como investidor você quer comprar pelo menor preço possível, é preciso compreender que alguns investidores tem o privilegio de ter mais acesso a informação do que outros.


Dica: evite IPOs, são raras as oportunidades.



Outros casos que precisam ser revelados


Atente-se aos detalhes

1 - Uma opção para o conflito do AAI é a figura do consultor de investimentos, mas ao receber taxas de administração e performance, o profissional não pode alocar em fundos de investimento sem fazer o cliente incorrer em custos altos, dobrados. Tem que aplicar direto nos ativos, sem intermediários, pois ele mesmo já é o intermediário.


2 - Ofertas de conteúdo, grátis ou pagos, que influenciam negativamente os investidores são um perigo para os iniciantes: (i) promessas de ganhos grandes, fazem com que entrem em ativos muito arriscados; (ii) foco exclusivo em um tipo de ativo, fazem com que investidores não tenham carteiras bem alocadas; (iii) conteúdo direcionado para produtos que geram mais dinheiro para o distribuidor são largamente ofertados, a despeito do risco que o investidor estará assumindo.


3 - Quanto mais dinheiro os fundos de investimento captam, mais dinheiro eles ganham; esse efeito natural do negócio corrompe muitos profissionais, isso divide a atenção, entre captar dinheiro para ser gerido e gerar retornos para os clientes existentes. Gerar retornos satisfatórios já é uma tarefa difícil, dividida com a vontade de trazer mais dinheiro para ser administrado, é quase impossível; é preciso ter cuidado com fundos que ficam muito grandes e/ou com fundos que não tem taxas de retornos interessantes, mesmo crescendo.


Dica: entenda como o mercado funciona, antes de começar a investir.


Conflitos de interesse no mercado financeiro


Enfim, muitos profissionais do mercado financeiro não estão alinhados com o que é melhor para o cliente e, mais importante, como esse negócio é realmente vantajoso no longo prazo, esse alinhamento é difícil pra maioria, pois os custos para participar podem ser muito altos.


O investidor precisa estar ciente das ideias e das intenções de quem está gerando conteúdo e intermediando negociações, isso pode fazer muita diferença no longo prazo.


Entre em contato comigo (clique aqui) se quiser investir melhor, muito obrigado por ler meu texto e boa sorte!



2 visualizações
 

©2018 by Fred Pereira. Proudly created with Wix.com