Buscar
  • fredericopereira191

O que é o Tesouro Direto?


O que é o Tesouro Direto?

É uma plataforma digital para investimentos em títulos públicos do Governo Federal do Brasil. Foi criada em uma parceria entre o Tesouro Nacional e a B3 (única bolsa de valores do Brasil).


Ou seja, o Governo queria uma tecnologia para facilitar a tomada de empréstimos junto aos pequenos investidores, então a B3 fornece essa tecnologia através da plataforma Tesouro Direto.


O que são títulos públicos?


Quando o Governo Federal precisa tomar dinheiro emprestado emite títulos de dívida, que são compradores que recebem-nos em troca de uma remuneração adicional no futuro, os juros.


Os títulos de dívida emitidos pelo Governo Federal são chamados de títulos públicos.

Atualmente são cinco:


- Tesouro Selic: paga juros indexados à Selic;

- Tesouro Prefixado: paga uma taxa de juros fixada no momento da compra;

- Tesouro Prefixado com Juros Semestrais: a taxa prefixada, mas com cupons semestrais;

- Tesouro IPCA+: paga uma taxa de juros prefixada mais o equivalente ao IPCA (inflação oficial) no período da aplicação;

- Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais: também paga taxa prefixada mais inflação, mas com cupons semestrais.


Você pode saber mais sobre eles acessando o site do Tesouro Direto, clicando aqui.


Por que investir no Tesouro Direto?


O primeiro motivo é a segurança, pois subentende-se que o Governo é o credor mais confiável de uma economia de mercado como a nossa (após o plano Real e a modernização das finanças nacionais).


Nas palavras do mercado financeiro: “Quando o governo quebrar o resto já estará quebrado”.


O segundo motivo é a liquidez, pois se você compra um título de dívida de uma empresa ou um banco, tem dificuldade para devolver o título e resgatar o dinheiro.


As empresas não devolvem o dinheiro antes do vencimento do título e os bancos aproveitam a oportunidade para não te pagar os juros justos.


Mas o governo se dispõe a pagar para você o valor do mercado do título todos os dias, então você tem a comodidade de poder recuperar o seu dinheiro quando quiser.


O terceiro motivo são as oportunidades, pois como vivemos em um país endividado, onde a sociedade (pelo menos a maioria) é dependente do governo, quer sempre mais benefícios, então as taxas de juros e a inflação são problemas crônicos.


Esse cenário faz com que as taxas dos títulos variem bastante, o que gera oportunidades de obter lucros interessantes (na verdade isso não é investir, é especular).


Quando investir no Tesouro Direto?


Sempre que tiver dinheiro disponível para fazer investimentos no mercado financeiro e, principalmente, quando as expectativas de mercado forem propícias às suas necessidade de investimento.


Essas condições e análises necessárias para investir no melhor momento requerem algum conhecimento sobre mercado financeiro, se você não entendeu a frase anterior ou está começando a investir dinheiro, sugiro que leia meu livro.


Clique na imagem abaixo para saber mais.





Como investir no Tesouro Direto?


Como a plataforma é uma parceria do Tesouro Nacional com a B3, é preciso ter conta em uma corretora de valores, que intermediará suas ordens para compra e venda de títulos públicos.


Então, abra uma conta numa corretora, de preferência conte com um assessor de investimentos, como eu (clique aqui para abrir uma conta comigo), transfira o dinheiro para sua conta na corretora.


Com o dinheiro disponível, escolha o título público que deseja comprar e envie a ordem de compra para a corretora, ela fará todo o resto e lhe informará sobre a efetivação da negociação.


Cadastre seu e-mail e receba mais educação financeira, clique aqui!

2 visualizações
 

©2018 by Fred Pereira. Proudly created with Wix.com