Buscar
  • fredericopereira191

O que é uma debênture?


O que é uma debênture? O título de dívida dos empresários!

É um título de dívida emitido por uma sociedade anônima (empresa grande), que não seja uma instituição financeira, quem o compra empresta dinheiro para a empresa em troca de juros.


Exemplificando, a Vale precisou captar dinheiro para financiar sua nova mina no Pará, a S11D, fez isso através da emissão de debêntures, recebendo o dinheiro necessário e se comprometendo a pagar juros na data de vencimento.


Por que as empresas emitem debêntures?


Simplesmente porque precisam de dinheiro.


Obviamente, existem outras formas de captar dinheiro, como empréstimos junto a bancos ou emissão de ações, cabe a cada empresa decidir qual a melhor forma de conseguir os recursos necessários para seus negócios.


Essa decisão precisa ser tomada considerando o custo dos investimentos a serem realizados, as condições de mercado e o custo das emissões. É claro, que a melhor escolha será aquela que for menos custosa.


Por que investir em debêntures?


Para fazer um investimento de renda fixa que paga mais juros que a média da renda fixa e para diversificar uma carteira de investimentos.


As empresas costumam pagar mais juros que as instituições financeiras, pois o mercado entende que há mais risco de não pagamento.


Além disso, pode haver vantagens tributárias que entenderemos mais adiante.


Como as debêntures são classificadas?


Quanto ao registro: (i) nominativas, quando registradas pela própria companhia emissora; ou (ii) escriturais, quando registradas por instituição financeira autorizada.


Dê preferência às escriturais, elas são mais seguras, por motivos óbvios.


Quanto à forma de pagamento dos juros: (i) conversíveis, que podem se transformar em ações no futuro; (ii) simples, que simplesmente pagam os juros no vencimento; ou (iii) permutáveis, que podem ser convertidas em ações de outra empresa no futuro.


As “conversíveis” são ideais quando os investidores acreditam que a empresa está endividada, mas tem um futuro promissor pela frente, as “simples” servem mais para quem está apenas diversificando sua carteira de renda fixa.


Quanto aos rendimentos: (i) pós-fixadas, quando o juro está atrelado a um indexador como a Selic; (ii) pré-fixadas, quando a taxa de juros é definida no momento da aplicação; ou (iii) híbridas, quando uma parte do juros é pré-fixado e a outra parte é pós-fixado.


Debêntures incentivadas


Como o Brasil é um país carente de infraestrutura, o governo tenta estimular o setor através de isenções tributárias para quem investe.


As debêntures incentivadas são empréstimos a empresas que atuam no setor de infraestrutura e precisam de dinheiro para investir em algum empreendimento que vá ajudar a melhorar o país.


Essas debêntures contam com isenção de IR sobre os rendimentos e os fundos de investimento que investem apenas nesses títulos também são isentos de IR.


As debêntures normais tem tributação normal de renda fixa.


Como investir em debêntures?


A melhor forma é tendo conta em uma plataforma de investimentos que ofereça debêntures tanto em mercado primário, como possibilidade de negociação em mercado secundário.


Tendo a conta na corretora e colocando o dinheiro a disposição, você precisa analisar os riscos de emprestar para a empresa e ter consciência de que esses ativos tem baixa liquidez e que provavelmente terão que ser levados até o vencimento.


Duas dicas: (i) lembre-se que o ideal é que sejam parte de uma carteira e (ii) fundos de debêntures incentivadas são uma boa para quem tem pouco dinheiro.


Por fim, se você está começando no mercado financeiro ou ainda não tem uma visão macro que lhe permite investir com confiança, sugiro que tenha meu livro, clique na imagem abaixo para conhecê-lo.





Muito obrigado por ler meu texto e boa sorte!

16 visualizações
 

©2018 by Fred Pereira. Proudly created with Wix.com