Buscar
  • fredericopereira191

Reflexões da semana no mercado financeiro - 30/06/2019


IBOV fez topo e se sustentou, será que mantém a força?

Sem delongas, vamos refletir sobre os fatos que marcaram a última semana e que são importantes para a próxima.


O objetivo é refletir sobre decisões para nossas carteiras de investimentos, tanto para os próximos 6 meses ou mais, quanto para oportunidades de curtíssimo prazo.



EUA x CHINA / TRUMP x XI


O grande assunto da semana foi o G20 e o principal encontro, entre Trump e Xi, líderes de EUA e China, respectivamente. Todo mundo sabia que não ia ter grandes avanços, o medo consistia em não haver avanços, o que felizmente não aconteceu, ambos os lados resolveram ceder um pouco em prol da reabertura das negociações.


Vejo isso como um choque de impérios, me lembra histórias das guerras romanas ou helênicas, enquanto os líderes dos dois lados defendem os próprios interesses, o comércio definha.


No curto prazo pode-se avançar em alguma coisa, mas nos próximos anos devemos ter cada vez mais conflitos, à medida que a China recupera seu lugar de destaque no cenário internacional.


Para o investidor, melhor dar um foco no mercado interno, pois o cenário internacional não está muito promissor.


Para o especulador, quanto mais volatilidade tiver nessa história, melhor! Com o avanço nas negociações, é de se esperar que a semana comece positiva para ativos de risco, bolsas subindo. Enquanto escrevo os futuros de todas as bolsas sobem lá fora, Japão com gap!


LIVRE COMÉRCIO MERCOSUL E UNIÃO EUROPÉIA!



HISTÓRICO! SENSASIONAL! EXCELENTE! São vários os adjetivos positivos que você pode dar para o acordo que o governo Bolsonaro conseguiu essa semana. Você pode não concordar com tudo o que o presidente representa, assim como eu, mas está cada vez mais difícil não reconhecer que o governo está sendo muito melhor do que o esperado!


Não espere efeitos de curto prazo aqui, quase tudo nesse "deal" é de longo prazo, mas as expectativas, obviamente, são muito positivas. O Brasil é a segunda economia mais fechada do mundo (na frente do Sudão do Sul apenas), esse acordo é parte de um longo esforço para mudar essa realidade, foi um grande passo!


Para o investidor, para quem já esperava que o governo avançasse na abertura econômica, como eu que já acompanho Paulo Guedes a alguns anos, não foi surpresa, é apenas um dos avanços aguardados para a economia brasileira, outros virão, é por isso que acredito que o Ibovespa vai fazer todo no gráfico abaixo, vai fazer nos próximos anos.


Gráfico do IBOV indexado ao dólar, longe do topo ainda, o acordo dessa semana reforça a visão de que em breve esse gráfico faz topo.

Para o especulador, é mais combustível para a alta do começo da semana, a não ser que amanhã já abra com um super gap, o que pode facilmente acontecer, não tente vender IBOV, porque a probabilidade de perder dinheiro será alta.


ATRASO NA PREVIDÊNCIA, POR ESTADOS E MUNICÍPIOS, A ESPERA DE GOVERNADORES


Parecia que Maia ia conseguir cumprir o prazo que havia estipulado, mas na última hora jogaram "água no choop", teve gente colocando culpa no governo, no PSL, na oposição, enfim... é chato até de ler. No fim chegaram a um acordo e o mercado engoliu.


A desculpa aceita foi a de que era melhor adiar para terça, pois deve haver uma reunião com governadores para definir a volta dos Estados e Municípios para o texto, o que seria muito positivo.


Para o investidor, você pode escolher qualquer medidor de risco no Brasil, seja pelas ações, pelos juros, pelo câmbio, enfim, o mercado já negocia como se a reforma estivesse aprovada. O que não está precificado é o efeito que ela terá na economia, isso parece que vai ficar pra depois mesmo.


Para o especulador, por mais que o mercado comece subindo forte na segunda, na terça todo mundo estará muito atento para a leitura do relatório e logo depois, na quarta, para a votação na Comissão Especial, cenário binário nesses dias, muito cuidado e foco em Brasília.


INTERCEPT, MORO, SUPREMO, LULA LIVRE!


Você já deve ter ouvido falar que o dinheiro não tem ideologia, certo? Não tem mesmo, por mais que eu seja anti-PT, que eu ache que Lula tem que continuar preso, que esse negócio de Intercept não tem credibilidade nenhuma e que isso não devia nem ser noticiado, a verdade é que se esse pessoal conseguir atingir o governo de alguma forma, vai ser um banho de sangue no mercado, os ursos reinariam!


Para o investidor, se continuar com essas histórias sem pé, nem cabeça, simplesmente ignore na tomada de decisão, mercado é pra cima com o governo Bolsonaro avançando na agenda econômica.


Para o especulador, os melhores trades são gerados nessas oportunidades, essa semana que passou a possibilidade de Lula ser solto derrubou o mercado 1 mil pontos ou mais, a não soltura do molusco fez o mercado voltar tudo, são chances que um especulador de respeito não deixa passar, tem que aproveitar.


OS JUROS BARATOS E OS SETORES INTENSIVOS EM CAPITAL, AÇÕES PARA FICAR DE OLHO


Essa tabela mostra bem a situação dos juros, perceba como juros negativos parecem ser o novo normal.

Semana passada postei aqui sobre os juros caindo ao redor do mundo, vou destacar hoje como isso é fundamental no Brasil, muito importante para os investidores.


Na bolsa brasileira temos várias empresas que precisam de muito dinheiro para empreender, dizemos que são "intensivas em capital", pois boa parte dos seus custos estão concentrados na capacidade financeira dessas empresas.


Isso faz com que uma redução nas taxas de juros, como estamos vendo no mundo inteiro, diminua os custos dessas empresas e permite que elas sejam mais lucrativas. Tente imaginar de quanto dinheiro empresas de energia, rodovias e construtoras precisam para construir seus empreendimentos. MUITO!


A queda do custo dessas empresas é oportunidade para quem precisa sair de uma renda fixa que paga cada vez menos - previsão SELIC já é 5% - e encontrar formas melhores de remunerar capital.


Sendo bem específico: ENBR3, TRPL4, CPLE6, CCRO3, ECOR3, NEOE3, TAEE11, entre outras, devem se beneficiar desse cenário de juros baixos!


Conclusão


Assim como na semana passada, ainda acredito que o IBOV precisa corrigir abaixo dos 100 mil pontos, seria até saudável, mas não dá pra ir contra o fluxo, as notícias estão tão positivas que os preços estão se sustentando em alta. Se vier a correção, aproveite para comprar.


Começo a semana querendo comprar na segunda, depois olho na reforma da previdência, que deve decidir a semana. À medida que a probabilidade de a "prev" ser aprovada na Câmara no primeiro semestre subir, o mercado deve subir também; sendo que o inverso também.


Me acompanha no Instagram (fred_pereira_lion), para acompanhar minhas especulações. Entre no grupo do Whatsapp (98 98785-2325) se quiser aprender sobre investimentos.



Uma ótima semana para você, muito obrigado por ler meu texto e boa sorte!



31 visualizações
 

©2018 by Fred Pereira. Proudly created with Wix.com